domingo, maio 2

ciclos da vida

hoje assinalou-se o dia da mãe. nada contra (nem a favor). somos mães a partir do momento em que temos um filho nos braços e nem sabemos o que vem daí em diante!
não acho que haja boas ou más mães - as circunstâncias ajudam e muito! há excepções, mas esse assunto é demasiado sério para ser falado aqui, assim, a seco.
hoje os meus filhos já estão "grandes" e estão nas vidas deles.
dou comigo, por vezes, a pensar, se pudesse, nem que fosse só por um dia, como gostava de tê-los assim, bem pequeninos e dependentes de mim! só para os mimar e "curtir"! o tempo que tenho agora e o que aprendi entretanto como me fez tanta falta antes! e o tempo não volta para trás.
hoje, coincidência ou não, foi uma dessas "vezes".
quase na mesma medida, tenho saudades da minha mãe.

9 comentários:

rosário albuquerque disse...

gostei do que li ;) espero conseguir ser assim uma mãe "razoável" como eu digo... nem de mais nem de menos! um beijo e um abraço Amiga Ana :)

Ana Barata disse...

:) com um sorriso e uma lágrima no olho, um abraço amigo também para si Amiga Rosário!

João disse...

"se o velho pudesse e o novo soubesse..."

pois eu sei bem que ainda dependo de ti em muita coisa, é natural. e tu ainda podes curtir-nos e mimar-nos, que nós bem gostamos...

beijinhos

Anónimo disse...

:):):)
Beijo grande momy
E não te preocupes.. estou devolta e quero os meus mimos acumulados

Até já
J

Ana Barata disse...

pronto, está bem, meus filhos!
vou ver o que se pode arranjar...

Umbigo disse...

ai Paulinha, pois é, eu que me queixo que elas são umas chatitas e tal e coisa mas começo a sentir que o tempo passa demasiado rápido. imagino quando tiver filhas crescidas...

Ana Barata disse...

Nica, é a lei da vida! Já fizémos o mesmo!
o que não impede de ... ficarmos assim lamechas!

SofiAlgarvia disse...

Ainda vou a tempo de deixar um abraço virtual bem apertadinho?! É que estas palavras deixaram-me de lágrima no olho...
Tenho muitas saudades da minha Mãe (já não a tenho há 17 anos!!!) e há alturas em que sinto que os dias são passados a ralhar com as minhas filhas... mas felizmente que também há momentos bons e assim "apagam" os outros, não é?

Ana Barata disse...

claro que vem a tempo, Sofia!
um abraço apertadinho tb para si!